Anote nosso site!

www.grupolivre.biz

Objetivo: Tratar e recuperar pacientes, em regime de hospedagem, buscando as necessidades individuais de cada paciente, adequando o tratamento sempre que necessário, aumentando as chances de recuperação definitiva e desenvolvendo novos métodos de tratamento.
Diagnostico: Ponto inicial e de extrema importância , o diagnostico preciso do paciente ,vai direcionar e individualizar o tratamento , triando pacientes que tenham comorbidades associadas ou não ao uso de substancias psicoativas.
O diagnóstico de dependência deve ser feito se três ou mais dos seguintes critérios.
1 - Um desejo forte ou senso de compulsão para consumir a substância.
2 - Dificuldades em controlar o comportamento de consumir a substância em termos de início, término ou níveis de consumo.
3 - Estado de abstinência fisiológica quando o uso da substância cessou ou foi reduzido, como evidenciado por:
Síndrome de abstinência característica para a substância ou o uso da mesma substância (ou de uma intimamente relacionada) com a intenção de aliviar ou evitar os sintomas de abstinência.
Abandono progressivo de prazeres ou interesses alternativos em favor do uso da substância psicoativa.
Persistência no uso da substância, a despeito de clara evidência de conseqüências manifestamente nocivas, tais como dano ao fígado por consumo excessivo de substância, ou comprometimento do funcionamento cognitivo relacionado com a droga: deve-se procurar determinar se o usuário estava realmente consciente da natureza e extensão do dano.
Etapas
O atendimento a dependentes pode caracterizar duas etapas principais: desintoxicação, objetivando a retirada da substância ; e, manutenção, objetivando a reorganização da vida do indivíduo sem o uso prejudicial da substância.
1 - Desintoxicação:
O trabalho do medico é de extrema valia nesta fase inicial do tratamento,ele quem vai direcionar os procedimentos dirigidos à retirada da droga. Compreende a administração de medicamentos com o objetivo de minimizar sintomas decorrentes da retirada da droga,principalmente nas crises de abstinência ,(ansiedade, depressão, fobias, etc...) As características e a intensidade do sofrimento físico e psíquico decorrentes da suspensão da droga dependem do tipo de substância utilizada e do padrão de consumo da mesma. Assim como a reação individual do paciente.
2 - Acompanhamento psicoterapêutico
Após a anamnese individual, cria-se um objetivo explícito, conduzido pelos psicólogos , cujo conteúdo é elaborado criteriosamente, orientando de forma correta a hipótese diagnóstica e definindo o plano terapêutico .
Nesta fase, o paciente é submetido a tantas sessões terapêuticas quanto forem necessárias, sendo a todos obrigatoriamente uma sessão individual e uma em grupo por semana.
Anamnese
Estabelecer a relação profissional/paciente.
Obter os elementos essenciais da história clínica do dependente químico.
Conhecer os fatores pessoais, familiares e ambientais relacionados com o processo saúde/doença.
Obter os elementos para guiar o médico no diagnóstico.
Definir a estratégia de investigação complementar.
Direcionar a terapêutica em função do entendimento global a respeito do paciente.
Definir comorbidades associadas ao uso ou não de drogas, conduta exclusiva do médico responsável.
Terapias aplicadas no projeto:
Psicoterapia individual: A psicoterapia individual é indicada na abordagem psicodinâmica dos casos mais complexos e em situações que se mostrem de alguma forma inadequadas para um trabalho em grupo.
Psicoterapia de grupo: A psicoterapia de grupo constitui recurso terapêutico privilegiado na medida em que oferece ao dependente uma diversificação de contatos interpessoais que possibilita o encontro com interlocutores que partilham das mesmas expectativas, angústias, conquistas e frustrações. O grupo funciona como matriz de novos modelos identifica tórios, proporcionando as seus integrantes novos vínculos e diferentes vetores de relacionamento.
NUTRIÇÃO
O Grupo livre, se preocupa com a alimentação de seu paciente.
Na nutrição, além de fornecer uma alimentação equilibrada no ponto de vista nutritivo, oferece também refeições seguras no ponto de vista higiênico sanitário. Portanto, pode afirmar que não se resume em alimentar o paciente, mas garantir a qualidade e a segurança do alimento. Isto é feito desde da escolha da compra da mercadoria que é realizada semanalmente , até o produto final.
Com isso, a clinica possui o Manual de Boas Práticas, que é seguido pela equipe e supervisionada pela Nutricionista, verificando sempre as condições do alimento, a limpeza da estrutura e de seus equipamentos.
Trabalha-se também avaliando o IMC (Índice de Massa Corporal) de seus pacientes, para manter sob controle as condições nutricionais destes, fornecendo aconselhamento e educação nutricional individuais.
Dinâmicas de Grupo: As dinâmicas são instrumentos, ferramentas que estão dentro de um processo de formação e organização, que possibilitam a criação e recriação do conhecimento.
As técnicas participativas geram um processo de aprendizagem libertador porque permitem:
1. Desenvolver um processo coletivo de discussão e reflexão.
2. Ampliar o conhecimento individual, coletivo, enriquecendo seu potencial e conhecimento.
3. Possibilita criação, formação, transformação e conhecimento, onde os participantes são sujeitos de sua elaboração e execução Uma técnica por si mesma não é formativa, nem tem um caráter pedagógico. Para que uma técnica sirva como ferramenta educativa libertadora deve ser utilizada em função de temas específicos, com objetivos concretos e aplicados de acordo com os participantes com os quais esteja trabalhando.
Técnicas aplicadas no plano de tratamento:
Caminhadas Ecológicas - Aulas de Educação Física
O exercício físico diário faz o cérebro liberar endorfinas, aumentando a sensação de bem estar, reduzindo a necessidade do uso de fármacos durante o tratamento de desintoxicação.
Reuniões de Terapia  Racional Emotiva , Tarapia Cognitiva , Plano de Prevenção e Recaída , Doze passos.
Reunir informações para que o paciente pondo em prática seus ensinamentos reúna condições de melhor qualidade de vida.
Laborterapia
Tem por objetivo proporcionar ao interno o senso de responsabilidade, recebendo tarefas compatíveis ao seu estado geral, devem cuidar de seus objetos pessoais, asseio e arrumação do seu ambiente de convivência, e em muitos casos reeducando a pessoa aos conceitos mínimos de higiene pessoal e ambiental, que muitas vezes são perdidos no pleno uso de substancias psicoativos.
Espiritualidade - Sem cunho religioso, busca o reequilíbrio espiritual do indivíduo, com reuniões diárias de estudo bíblico.
O método utilizado aborda o indivíduo por três enfoques:
1. Orgânico - Efetuando a desintoxicação, através de alimentação balanceada, e uso farmacológico quando necessário sob orientação de médico psiquiatra responsável.
2. Mental - Através de uma equipe multidisciplinar, composta por médicos, psicólogos, terapeutas, e colaboradores, especializados no tratamento de fármacos-dependentes.
3- Disciplinar – Nosso método consiste em avaliações diárias da conduta do paciente ,analisando sua capacidade em seguir regras , cumprir metas , conduta social perante seus colegas de internação e interação aos membros das equipes clinica e disciplinar. A avaliação é feita por pontuação e lançada diariamente, gerando um gráfico de evolução comportamental, auxilia a equipe psicológica a triar casos mais resistentes.
O dependente deve ser mantido em regime de internato por um período, onde serão feitas avaliações psiquiátricas e psicológicas e as diversas atividades terapêuticas propostas.
Observamos que o prazo do tratamento proposto é de 180 dias e dependerá da evolução do paciente.

Voltar ao topo da pagina Voltar ao inicio